Pontos TAP

Campanhas

Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2011 JoomlaWorks Ltd.

Testemunhos

André Patrício
670 dias! Nem mais, nem menos. 670 dias de África, 670 dias de crescimento, 670 dias de gratidão. 670 dias passados desde que deixei a minha amada e saudosa pátria portuguesa, mas na companhia de povo e gente que me faz sentir que nunca saí de casa.
Marta Horta
O GAIVA (Gabinete de Apoio à Inserção na Vida Ativa), está situado no CJG (Centro Juvenil da Graça), mesmo à entrada no bairro, local de passagem de muita gente. Aí, onde passo grande parte de muitos dos meus dias há uma janela com vista privilegiada.
Constança Turquin
As marchas populares são também um grande momento do ano aqui na outra Margem! As pessoas juntam-se no bairro e ensaiam a coreografia, preparam arcos e adereços e todos lutam pelo primeiro prémio!
Pia Ornelas
Desde pequenina que me lembro da minha avó dizer que não devia apanhar boleia de ninguém. Na verdade, ela dizia isto com medo do que o entrar no carro com um desconhecido poderia provocar em caminhos europeus. Aqui em S. Tomé, aposto que os avós dizem: “vê se consegues uma boleia”. Isto porque faz com que chegue de forma segura e mais rápida ao destino. Apesar de as frases serem contraditórias, na sua essência são iguais, a questão aqui não é a boleia, mas sim a preocupação e o amor por cada neto.
P. Fernando Ribeiro, sj
Quase 20 anos depois regressei a Benguela, à mesma cidade onde fui missionário com os Leigos para o Desenvolvimento (LD), durante 2 anos.
Madalena Perloiro
Estou em missão pelos Leigos para o Desenvolvimento, em São Tomé e Príncipe, desde setembro de 2017. Já passaram nove meses e daqui a três já estou de regresso a Portugal. Muitas vezes me perguntam o que mais aprendi em missão, e se ao início a resposta era difícil (normal, ainda pouco tempo tinha passado de missão) agora é clara: Eclesiastes 3, 1 – "Para cada coisa há um tempo e um momento" e é preciso estar atento, confiar e esperar.
Joana Marques
Hoje escrevo do “alto de Porto Alegre”. Um cantinho tão simples quanto especial, no cimo de um monte que permite avistar grande parte da comunidade. Sempre que passo por aqui com tempo para estar “inteira” neste lugar, ganho a possibilidade de contemplar, descansar, agradecer, encontrar-me.
Joana Antunes
Como uma grande amiga me dizia quando trabalhávamos juntas: “vamos fazer um ponto de situação”! Como essas paragens para fazer pontos de situação me têm acompanhado, ajudado ao longo deste caminho de vida! Agora não é exceção fazer pontos de situação, se contei bem os meses já lá vão 20 em S. Tomé e Príncipe, com uma pausa de um mês de férias em Portugal.

Notícias

Os dias 27 e 28 de junho e 2 de julho foram os dias escolhidos pela Coordenação e pela Supervisão das Escolinhas Comunitárias do Niassa (ECN), capacitadas pelos Leigos para o Desenvolvimento, pela FEC – Fundação Fé e Cooperação e pela Diocese de Lichinga, para promover intercâmbios entre as diversas comissões de gestão das diferentes escolinhas.
A Escola Superior de Educação Paula Frassinetti enviou a Professora Ana Pinheiro ao terreno para visitar as Escolinhas Comunitárias do Niassa (ECN), entre os dias 20 e 27 de junho, no âmbito do projeto Othukumana II resultante da parceria entre os Leigos para o Desenvolvimento, a Fundação Fé e Cooperação e a diocese de Lichinga, província do Niassa, no âmbito de um financiamento da MIsereor/Kindermissionwerk.
No passado dia 25 de Junho começou a 4ª Edição do Epongoloko Lyukãy, um dos momentos mais importantes para o projeto da “Mudança da Mulher” no bairro da Graça em Benguela, Angola.
Os Caminhos Missionários de Lisboa vão visitar os Dominicanos em Lisboa. A Ordem dos Pregadores (designação dos dominicanos) celebrou, recentemente, os 800 anos de presença em Portugal.
GESTOR(A) DE PROJETOS Termos de Referência Objetivos: A ONGD - Leigos para o Desenvolvimento (LD) procura, para a sua sede, em Lisboa, um(a) Gestor(a) de Projetos que será responsável pelo acompanhamento dos projetos, missões e voluntários internacionais em África (Angola e Moçambique).
O Grupo Comunitário do Bairro da Graça, em Benguela, nos últimos meses tem vivido grandes feitos para a sua história. Feitos que trouxeram desafios ao trabalho do grupo, mais responsabilidade e o assumir de novos horizontes. E, como este grupo não vive sem alegria, estes últimos tempos têm sido também de festividades.
No último fim-de-semana do mês de maio Porto Alegre recebeu o Campeonato Nacional de Surf pelo segundo ano consecutivo. Surfistas vindos de Água Izé, Almas e Santana, deslocaram-se até ao sul da ilha, onde se juntaram aos surfistas da casa, para o I Torneio Nacional de Surf e Bodyboard de 2018. Este foi o I Torneio de um conjunto de 3, onde o surfista com a melhor prestação nos 3 torneios irá representar São Tomé e Príncipe nos Jogos de África de 2019, em Cabo Verde.
Os Caminhos Missionários de Lisboa vão retomar as visitas pelos lugares com história em Lisboa. Desta vez ao Bairro de Campo de Ourique, já no próximo dia 27 de maio, onde se cruzam muitas histórias mas também vivências de um Bairro com características muito próprias.
No primeiro trimestre do ano, os professores e alunos da Escola Básica da Boa Morte (EBBM) em S. Tomé e Príncipe, participaram em várias ações de sensibilização sobre a cultura do seu país, a leitura através da dramatização e a dinâmica de aprendizagem.