Há caminho para fazermos juntos

Notícias

Pontos TAP

Campanhas

Voluntariado Internacional

Voluntariado Internacional

Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2011 JoomlaWorks Ltd.

Testemunhos

Mariana Cadaveira
Largar o emprego e a casa, ir para longe das pessoas da minha vida, perder um ano de crescimento de todos os meus “sobrinhos”, abdicar de paixões diárias como, para mim, é a dança, perder momentos únicos e tão importantes e especiais como casamentos, aniversários, batizados e outros eventos sociais, deixar para depois algumas viagens pelo mundo, adiar a construção de uma família, substituir o conforto, a segurança, a “total” liberdade e a qualidade de vida, partir para o desconhecido, mudar a rotina, passar a cumprir outras regras e correr riscos pelo sonho de realizar um ano de entrega e serviço comunitário parece uma missão impossível quando crescemos num mundo que tão facilmente nos incentiva a percorrer um caminho “by the book” – estudar, encontrar um bom emprego e casar – tendo em vista a estabilidade financeira e familiar.
Joana Antunes
Quando se descobre a cada dia que o nosso lar sempre esteve ali, e sempre ali estará, estamos livres para caminhar sem procurar, apenas viver e dar de graça porque reconhecemos que recebemos de graça "essa graça que é o Amor de Pai".
Diogo Gaspar
Chega o mês de Fevereiro e mais uma vez vão ser distribuídas as famosas estatuetas douradas para premiar os filmes que mais se destacaram nas mais diversas categorias cinematográficas, mas afinal o que poderão ter os Óscares em comum com os Leigos?
Leonel Azevedo
Já vos aconteceu olhar para algo, um acontecimento, uma obra, um trabalho, até uma frase, e pensar: eu não faria assim?  Acredito que sim. E já experimentaram mudar de ângulo? Olhar esse acontecimento, essa obra, essa frase de uma outra forma, num outro contexto?
Sílvia Santos
Este poderia ser um dia como outro qualquer… poderia estar a levantar-me para, apressadamente, arranjar tudo e aprontar-me para mais um dia em que me meto no carro a caminho do trabalho normal do dia a dia, das rotinas, das pessoas de sempre, do conforto da lareira nestas noites frias de inverno, do aconchego do lar de quem nos ama e de tantas outras coisas que poderia enumerar…
André Patrício
A história repete-se. Um pouco por todo o mundo, encerrámos a quadra natalícia. Essa mesma quadra coloca a palavra camelo no nosso léxico com uma frequência incomparável a qualquer outro momento do ano. Não por sermos mais ofensivos, nem por uma repentina vontade de cruzar regiões desérticas, apenas porque foi o meio de transporte escolhido pelos Reis Magos... Simples.
Joana Lagos
Frequentemente dizemos, ou ouvimos, “vou assistir a um jogo de futebol” ou “ontem assisti a uma peça de teatro”. Com a mesma frequência dizemos, ou ouvimos, “o médico assistiu aquele doente” ou “a mãe assiste o seu filho que chora”. No nosso dia-a-dia somos convidados a desempenhar papéis diferentes, algumas vezes como espectadores, outras vezes como participantes.
Luís Santiago
Deus escolheu Abraão. David e Moisés. Escolheu Maria. Pedro e Paulo. Pessoas simples, sem nada de especial. Nada de especial exceto o facto de terem dado o seu sim. De terem obedecido. Aceitaram a missão que Deus lhes deu e cumpriram-na. Nem sempre convencidos, nem sempre à primeira, nem sempre bem mas disseram sim e com a ajuda d’Ele fizeram o que lhes era pedido.

Notícias

Com o objetivo de apelar ao voluntariado internacional, prestar esclarecimentos e informações, os Leigos para o Desenvolvimento (LD) vão realizar no próximo dia 17 de março às 21h30, no Centro Universitário Padre António Vieira (CUPAV), uma sessão de informação e esclarecimento.
Os Caminhos Missionários de Lisboa levam-nos, no próximo dia 12 de fevereiro, ao edifício que, na sua origem, foi o Colégio de Campolide da Companhia de Jesus e onde hoje se encontra instalada a Nova School of Business and Economics / Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa. Visitar este espaço é recordar a importância histórica deste Colégio quer na formação dos seus alunos quer no contributo dado pelos Jesuítas no campo do ensino científico.
O GAIVA (Gabinete de Apoio à Inserção na Vida Ativa) visa aumentar a empregabilidade dos jovens e adultos de Benguela, tendo como foco principal os residentes no Bairro de Nossa Senhora da Graça. O atual contexto de crise económica que se vive em Angola, tem sido muito desfavorável para o alcance deste objetivo e tem tornado o nosso trabalho ainda mais desafiante. Foi com enorme alegria que tomámos conhecimento da abertura do Projeto Social da Fábrica de Velas no Bairro de Nossa Senhora da Graça e nos tornámos um dos seus parceiros, tendo sido convidados a assumir a responsabilidade pelo processo de recrutamento, seleção e acolhimento dos colaboradores.
O Centro Informático Comunitário (CIC) da Boa Morte abriu no passado domingo, dia 15 de Janeiro. O espaço surge no Centro Social Comunitário, local primordial para a dinamização desta comunidade. O CIC foi inaugurado com 7 computadores que pretendem oferecer à comunidade uma resposta estruturada em termos de formação profissional e técnica na área da informática, prometendo também alargar à comunidade escolar da Escola Básica da Boa Morte este contacto com a informática.
No passado dia 24 de outubro, o GAIVA – Gabinete de Apoio à Inserção na Vida Ativa, em parceria com o CLESE – Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego, divulgou o Concurso de Ideias de Empreendedorismo “Vem partilhar a tua ideia”. No contexto atual de crise económica e ausência de postos de trabalho, torna-se premente estimular o empreendedorismo e o autoemprego.
No dia 21 de dezembro de 2016, dia festivo em São Tomé e Príncipe, feriado alusivo à descoberta da ilha, realizou-se a Feira de Comerciantes da Boa Morte no centro da cidade de São Tomé. Esta feira tinha como principais objetivos divulgar o comércio da Boa Morte, os seus intervenientes e os seus produtos típicos e de enorme riqueza cultural, contactando com uma realidade mais ampla de potenciais clientes.
O Grupo Comunitário do Bairro da Graça foi fundado em 2010 pelos Leigos para o Desenvolvimento para melhor conhecer e ajudar o povo do Bairro da Graça. Este grupo junta várias entidades do bairro, para que todo o trabalho existente no bairro da Graça seja partilhado e, em conjunto, desenvolver ideias sempre com o intuito de potenciar e melhorar as dificuldades que se fazem sentir no Bairro da Graça e nas pessoas que lá vivem.
Um novo ano vem sempre acompanhado de uma série de resoluções a que nos propomos, com o objetivo de mudar ou melhorar alguma coisa na nossa vida. E senão mudarmos só algo na nossa vida, mas também na vida de outros?
O Grupo Comunitário da Graça é uma organização que reúne todas entidades do bairro Nossa Senhora da Graça para, em comum identificarem, partilharem e resolverem problemas do bairro. Nesse âmbito, nos dias 29 de novembro a 1 de dezembro, na sala 2 do Centro Juvenil, o Grupo Comunitário teve o privilégio de ter a Mosaiko (Instituto para a Cidadania) com o objetivo de dar um seminário em Direitos Humanos, especificamente na Família.