Pontos TAP

Campanhas

Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2011 JoomlaWorks Ltd.

Testemunhos

André Patrício
A vontade de ser melhor e mais competente é inerente ao Homem. Queremos ser melhores, ou os melhores nuns casos mais egocêntricos, e é assim que, de uma forma ou de outra, as coisas vão avançando. Inventam-se novas coisas, descobrem-se outras, tenta-se, falha-se, acerta-se, enfim… faz-se. O mundo do desporto não é exceção e ver atletas de renome a quererem ser mais rápidos, saltar mais alto ou marcar mais golos é algo que a sociedade já nos habitou. Hoje, venho falar-vos de um desporto novo: maratona de estafetas.
Leonel Azevedo
Por onde começar? Como começar? Como fazer? É sempre assim o início, grosso modo. São as dúvidas de como fazer, de que passos dar e até que palavras dizer. Pensamos até no que vamos vestir e como nos vamos arranjar. É assim quando preparamos o início de um novo ano escolar, de um trabalho e mesmo o início de uma história de amor. Até o início deste texto levanta as questões de base daquilo que quero construir. Mas, como não podia deixar de ser, é de uma história de amor que vos quero falar.
Sílvia Santos
Li há algum tempo, algures, que todos os dias Deus nos dá, juntamente com o sol, um momento em que é possível mudar tudo aquilo que põe em causa a nossa felicidade. Nesse pequeno excerto, chamaram a esse momento o “instante mágico", um instante em que, segundo os experts na matéria, toda a força das estrelas passa por nós e nos permite fazer milagres.
Luís Santiago
As pessoas que habitam este fascinante país espanta(ra)m-me com a sua graciosa bondade e os seus modos gentis. Ainda hoje vejo, de olhos escancarados, como vacas, cabras e galinhas passeiam em liberdade pelas vilas e aldeias enquanto as crianças curiosas deambulam por entre as cabanas e lojas improvisadas (como os pequenos comércios que vendem bebidas enlatadas, alguidares de zinco ou crédito para telemóveis).
Tiago Fernandes
Quando se parte na sua missão (e.g. missão pelos Leigos para o Desenvolvimento), acima de tudo um missionário parte com uma lista de inegociáveis, uma lista de responsabilidades altíssimas, que até nos custa aprender a sua importância e peso. Ora falo dos 10 mandamentos, principalmente daqueles dois que nos desafiam a deixarmos de ser ‘o’ ou ‘a’ e passarmos a ser ‘Dele’.
Tiago Veiga
“Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. (…) Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou.”
Joana Lagos
Uma imagem marca e traduz o início da minha Missão: Pontes. Esses primeiros tempos foram marcados pelas várias pessoas, grupos, movimentos e outras entidades que me foram apresentados, e pelos conselhos experientes, deixados por aqueles que entregavam nas minhas mãos este projeto, de como ligados todos estes “pontos” poderiam juntos trabalhar em prol do desenvolvimento.
Joana Antunes
Quando utilizamos um telefone, um telemóvel ou computador algo incrível pode acontecer. Marcar uma reunião, saber uma novidade, obter uma resposta que precisamos, escrever uma mensagem de correio eletrónico, um relatório, testemunhos, entre outros. Estas ferramentas tornaram-se quase indispensáveis, e tanto nos podem ajudar, fazem parte do nosso dia-a-dia. Antes, durante e depois de se realizar uma atividade, uma reunião, um projeto, entre outros, existe todo o trabalho de “escritório” que tem de acontecer, literalmente sentados em frente a um computador ausentamo-nos do terreno, dos nossos locais físicos de trabalho/missão, muitas vezes não identificado ou compreendido pelas comunidades com quem trabalhamos, que gostavam de nos ter sempre perto, e nós também!

Notícias

No passado dia 16 de setembro deu-se mais um passo no Plano de Desenvolvimento Multidimensional (PDM) do Grupo de Mulheres Trabá só cá dá tê ("Só quem trabalha tem", em forro são tomense). Catorze mulheres do grupo participaram numa visita de intercâmbio à roça Vista Alegre para partilha de experiências com a Associação de Mulheres desta roça.
A cidade de Benguela recebeu a visita do prestigiado chef português Henrique Sá Pessoa para a promoção de uma reflexão para uma alimentação mais justa e sustentável, fazendo-nos tomar consciência da viagem que percorrem os alimentos que ingerimos, desde a terra, do mar ou do ar, até ao nosso prato, em Angola ou Portugal.
O centro educativo “Espaço Criança” iniciou a construção de novas instalações no passado dia 11 de julho. Este projeto é um dos eixos do programa de desenvolvimento comunitário dos Leigos para o Desenvolvimento no Bairro da Graça, em Benguela. Tem como objetivo proporcionar uma oferta de educação não-formal com foco na arte e no desporto a crianças em situação desfavorecida.
O dia 9 de Agosto ficou marcado na comunidade de Ponta Baleia, em São Tomé e Príncipe, pela produção das primeiras barras de sabão artesanal, graças ao esforço de um grupo de 6 mulheres, que decidiram juntar-se e criar o seu próprio negócio.
No passado dia 4 de agosto, a convite da organização do Corpo Nacional de Escutas (CNE), os Leigos para o Desenvolvimento estiveram representados no XXIII Acampamento Nacional dos Escuteiros (ACANAC), com o objetivo de divulgar o trabalho que desenvolvem.
O Grupo de Surf de Porto Alegre realizou nos dias 29 e 30 de julho o 1º Torneio Nacional de Surf de Porto Alegre em São Tomé e Príncipe. Foi uma iniciativa dinamizada no âmbito do projeto de coesão social dos Leigos para o Desenvolvimento com o grupo de Surf. O evento contou com a presença de 24 atletas oriundos de todo o país e foi disputada ao longo de 14 Heat’s.
Os workshops e as palestras que o GAIVA tem promovido têm também contribuído muito para dar gás ao projeto. Ainda no mês de maio realizaram-se workshops sobre a experiência do GAIVA em Angola para diversas instituições privadas e estatais como Centros de Emprego e de Formação, Universidades e Associações e para diversos públicos-alvo desde Diretores a Professores e jovens membros das referidas associações.
Chegámos. A curiosidade e o entusiasmo pautavam o ritmo do coração de cada um. Os olhos a percorrerem os traços que delimitam os que agora chamamos de nossos irmãos de comunidade. “Então? Estás pronta para isto?” - perguntava-me a Rita. Quase que me fugiu da boca um “quase…” mas assumi o papel que me foi escolhido por Deus, confiei e disse “Sim! Claro! Vamos a isto!”
No passado dia 28 de julho de 2017, realizou-se a final da 2ª edição do Concurso de Empreendedorismo “Vem partilhar a tua ideia”, promovido pelo CLESE – Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego de Benguela e pelo GAIVA – Gabinete de Apoio à Inserção na Vida Activa em parceria com os Leigos para o Desenvolvimento.