Notícias

Início da produção de sabão artesanal em Ponta Baleia

O dia 9 de Agosto ficou marcado na comunidade de Ponta Baleia, em São Tomé e Príncipe, pela produção das primeiras barras de sabão artesanal, graças ao esforço de um grupo de 6 mulheres, que decidiram juntar-se e criar o seu próprio negócio.

Continuar...

Leigos para o Desenvolvimento marcam presença no ACANAC

No passado dia 4 de agosto, a convite da organização do Corpo Nacional de Escutas (CNE), os Leigos para o Desenvolvimento estiveram representados no XXIII Acampamento Nacional dos Escuteiros (ACANAC), com o objetivo de divulgar o trabalho que desenvolvem.

Continuar...

Espaço Criança inicia construção de novo equipamento

O centro educativo “Espaço Criança” iniciou a construção de novas instalações no passado dia 11 de julho. Este projeto é um dos eixos do programa de desenvolvimento comunitário dos Leigos para o Desenvolvimento no Bairro da Graça, em Benguela. Tem como objetivo proporcionar uma oferta de educação não-formal com foco na arte e no desporto a crianças em situação desfavorecida.

Continuar...

1º Torneio Nacional de Surf de Porto Alegre

O Grupo de Surf de Porto Alegre realizou nos dias 29 e 30 de julho o 1º Torneio Nacional de Surf de Porto Alegre em São Tomé e Príncipe. Foi uma iniciativa dinamizada no âmbito do projeto de coesão social dos Leigos para o Desenvolvimento com o grupo de Surf. O evento contou com a presença de 24 atletas oriundos de todo o país e foi disputada ao longo de 14 Heat’s.

Continuar...

GAIVA em ebulição

Os workshops e as palestras que o GAIVA tem promovido têm também contribuído muito para dar gás ao projeto. Ainda no mês de maio realizaram-se workshops sobre a experiência do GAIVA em Angola para diversas instituições privadas e estatais como Centros de Emprego e de Formação, Universidades e Associações e para diversos públicos-alvo desde Diretores a Professores e jovens membros das referidas associações.

Continuar...

Chegamos a Benguela de Lisboa

Chegámos. A curiosidade e o entusiasmo pautavam o ritmo do coração de cada um. Os olhos a percorrerem os traços que delimitam os que agora chamamos de nossos irmãos de comunidade.

“Então? Estás pronta para isto?” - perguntava-me a Rita.

Quase que me fugiu da boca um “quase…” mas assumi o papel que me foi escolhido por Deus, confiei e disse “Sim! Claro! Vamos a isto!”

Continuar...