Notícias

Ações de sensibilização na Escola Básica de Boa Morte

No primeiro trimestre do ano, os professores e alunos da Escola Básica da Boa Morte (EBBM) em S. Tomé e Príncipe, participaram em várias ações de sensibilização sobre a cultura do seu país, a leitura através da dramatização e a dinâmica de aprendizagem.

No mês de fevereiro, Ana Bento, Graeme Pulleyn e Ricardo Machado, membros do Teatro Viriato, especialistas em música, encenação, dança, respetivamente, realizaram uma ação de sensibilização para utilização da biblioteca com 10 professores da Escola do 1º Ciclo da Boa Morte. As principais atividades foram jogos de apresentação, foco e desinibição; leitura de alguns episódios de “Hansel e Gretel”; criação de ambientes sonoros vocais da floresta; criação de movimento a partir dos ambientes sonoros; criação de personagens físicas da bruxa; conversa sobre formas em que o livro pode ser ponto de partida para expressões e as expressões podem ser formas de animar/aprofundar compreensão da leitura.

Acao Sensibilizacao Biblioteca

Ainda durante esse mês, Amâncio de Carvalho e Nelson António, membros do Grupo Tragédia Formiguinha de Boa Morte, realizaram uma ação de sensibilização para 350 alunos da escola, explicando a importância da cultura do seu país, neste caso utilizando o Tchiloli que é uma manifestação cultural única de São Tomé. Tal como a ilha em si, este espetáculo é uma mescla de influências europeias e africanas. O texto em verso – A Tragédia do Carlos Magno e do Marquês de Mántua - do dramaturgo madeirense Baltazar Dias (1540) é de origem medieval e cruza-se com dança, música e máscaras africanas e ainda a velha arte da pantomima, num verdadeiro caldeirão de culturas e tradições.

No mês de março, a Professora Maria Ferreira, realizou uma ação de sensibilização em dinâmicas de aprendizagem para sala de aula, para 80 professores do Pólo da EBBM. Durante 1h, os professores “brincaram” com vários jogos que podem vir a utilizar em sala de aula, e tiveram acesso a vários materiais e fichas formativas que também podem replicar nas suas aulas. Foi um tempo muito divertido, dinâmico e produtivo pela novidade que trouxeram a estes professores, que aprenderam novos métodos.