Testemunhos

Espectro de emoções

Seis meses após a chegada a São Tomé e Príncipe, sinto que os meus pés já aterraram e se enterram nesta terra. À medida que caminho a terra vai-se adaptando cada vez mais ao formato dos meus pés, e estes por sua vez adaptam-se à sua variável textura. Sinto que aqui já existe um pouco de mim, e que em mim já existe um pouco daqui.

Continuar...

Celebrar a Celebração da Palavra

Ontem à tarde quando decidi começar a preparar a Celebração da Palavra fui à Capela procurar o Missal e não o encontrei. Decidi esperar pela Lília não o tivesse ela guardado noutro sítio. Ela disse que não e a Marta achou que o viu na capela do nosso Retiro que tinha terminado no dia anterior e que tinha sido em Água Izé.

Continuar...

O poço da escolinha de Muheia

Esta é uma fotografia da parede da sala da nossa casa da Missão de Cuamba.
Estão aqui todas as comunidades LD que passaram por esta missão! 
Cerca de vinte anos de história(s), de rostos de voluntários que fizeram a diferença na vida de inúmeras pessoas concretas, que vivem enraizadas nestas terras esquecidas do Niassa.

Continuar...

Sébé naca cupa lugué fa*

Fechei a porta da casa que guarda tantas histórias e este ano tem a minha para contar. Desci as escadas já num passo apressado, mas acabei por me prender na cor das novas flores do jardim. Estava a ficar bonito!

Continuar...

Dar o primeiro passo

Não me recordo da última vez que dei graça de história à realidade deste tempo, da última vez que encadeei passados, reconheci mudanças ou pequenos acontecimentos que se fazem comuns neste ano que não me pertence, talvez nenhum tempo ou nenhuma vida me pertença...

Continuar...

Um olhar de Mukunha (1)

Creio que posso julgar que ninguém, com mais ou menos conhecimento, desconhece as diferenças sociais, culturais e económicas entre portugueses (onde eu me incluo, obviamente) e moçambicanos.

Continuar...