Testemunhos

A vida na textura de novos padrões

Sempre gostei de padrões.
África tem sido um belo padrão na minha vida… Há dois meses Benguela é o padrão nos meus dias. Padrões que abraçam pessoas, objetos e momentos. O primeiro dos dias vem da voz do moço da Hiace. Não falha: 6h é a hora de acordar com o chamamento daqueles que querem fazer caminho até ao Bairro da Graça. Os outros vão surgindo no decorrer dos dias, fazendo lembrar o tanto que Deus dá.

Os alunos que caminham para a escola, aqueles que seguem acompanhados pela sua cadeira ou os que orgulhosamente caminham com a bata da escola à qual pertencem. As mamãs que vendem bananas, jinguba(1) ou a paracuca(2). O padrão cor-de-rosa de todas as estações de comboio. A passagem do comboio (sempre às 6h e às 18h). Os jovens rapazes e os seus carrinhos de gelados para vender. As acácias rubras que cobrem algumas das ruas da cidade num padrão em tom vermelho que faz brilhar os olhos. Os “pássaros brancos” que fazem o padrão das árvores que habitam, junto ao mar, na Praia Morena. O horário da eletricidade pública. A samacaca, o tecido típico de Angola, num padrão ora preto e branco ora preto, amarelo e vermelho. O kuli, um cumprimento de mão fechada, como o cumprimento habitual. O bairro de Musseque, que faz a paisagem Benguela-Lobito, e que serve de um fiel espelho ao padrão de vida da grande maioria da população angolana. Os Leigos para o Desenvolvimento: este padrão feito por Deus. O padrão que tem dado corpo e forma aos meus dias e que tem cor e sabor a família.
Tudo. Tudo me é dado diariamente sem eu fazer nada. Todas. Todas estas graças estão diariamente na minha vida porque Ele me escolheu a viver esta missão, e partir e estar nesta missão não é uma pausa na minha vida mas antes a minha vida por inteiro.
Deus sabe como gosto de padrões.
E Ele sabe: eu não teria escolhido Benguela se Benguela não me tivesse escolhido. Passados dois meses Ele sabe e vocês saberão também: Benguela cuia bué(3) e, se pudesse escolher agora, não escolheria amar e servir em mais lugar algum que não em Benguela e no Bairro da Graça.

Estacao de caminho de ferro junto ao Bairro da Graca

Rita Marques
Benguela, 2017-2018

(1) Amendoim
(2) Amendoim torrado com açúcar
(3) Expressão angola que significa saber muito bem